• Facebook
  • Google Plus
  • Apple
  • Android
  • Mobile
  • RSS
Surf: China Cup entre 25 e 28 de janeiro
Publicado em 25.Dec.2012

 

“Uma honra estar entre as oito melhores Selecções Nacionais do Mundo”. É assimque o selecionador nacional José Braga começa por falar da participação de Portugal na China Cup, uma prova especial, destinada às oito melhores Seleções do “ranking” ISA em 2012, e que terá lugar na província de Hainan, entre 25 e 28 de janeiro próximo.

O Selecionador Nacional encara a China Cup como uma prova especial, em que, assegura: “Não temos nada a perder”. “Há vários anos que Portugal se classifica entre as oito melhores nações de surf do Mundo nos World Surfing Games [Mundiais de Surf]. É uma posição que temos consolidada, o que não quer dizer que não aspiremos a algo mais nesta China Cup. Não temos qualquer pressão, nada a perder e tudo a ganhar.”

A posição entre as oito melhores do Mundo, num grupo que integra também Havai, Austrália, Estados Unidos, França, Japão, Brasil e Peru é notável, sobretudo quando vista à luz da dimensão portuguesa, explica José Braga: “Temos atletas de grande qualidade, com provas dadas a nível internacional e medalhas em mundiais, o que é impressionante se se tiver em conta que esta qualidade surge de uma população surfista muito reduzida e num país ainda com muito pouca tradição. Quantos surfistas têm países como os EUA ou o Brasil e há quantos anos se faz surf no Havai? Depois, há o caso especial do Japão, mas isso explica-se pelo enorme investimento que se tem feito no surf naquele país, em que os atletas viajam muito e têm destinos de ondas de classe mundial relativamente perto.”

Portugal tem talento no surf e, sobretudo, talento muito jovem. Basta atentar a esta Seleção, em que o elemento mais velho, João Guedes, tem 26 anos, e em que o bicampeão nacional, Vasco Ribeiro, tem 18 anos. A juventude nem sequer foi critério importante na escolha dos atletas para esta campanha, explica o selecionador: “Para mim, nesta, como noutra seleção qualquer, contam vários fatores que considero fundamentais, mais até que o talento individual. O espírito de grupo e a capacidade de se sacrificar pela equipa, até em detrimento do seu resultado individual.”

Uma lógica que comanda as opções de José Braga mas que, nesta equipa em particular, acrescentou outros fatores: “Escolhi os atletas para esta Seleção com base no facto de terem uma clara aposta em projetos internacionais e também na disponibilidade demonstrada para a Seleção noutras ocasiões, nomeadamente, no Eurosurf do ano passado, que aliás, vencemos. É um prémio para a sua disponibilidade em sacrifício de outros compromissos, mas também, face aos resultados obtidos, uma escolha que me dá garantias de qualidade. Finalmente, do ponto de vista puramente técnico, tentei escolher dois atletas ‘regulares’ [pé esquerdo à frente na prancha] e dois ‘goofies’ [pé direito à frente na prancha]. Foi uma escolha difícil, como sempre, que deixou outros atletas selecionáveis de fora, mas guiada por estes critérios absolutamente transparentes e que têm tido bom retorno para campanhas anteriores.”

Recorde-se que A China Cup é uma prova dedicada, em exclusivo, às oito melhores nações do Surf mundial no ranking da ISA 2012, apuradas no Mundial de Juniores do Panamá deste ano. Nomeadamente: Havai, Austrália, Brasil, EUA, Japão, França, Peru e Portugal.

Seja o primeiro
a comentar
este artigo.

Envie o seu comentário

Todos os comentários que colocar mostram o seu nome. Ao enviar um comentário está a aceitar os nossos Termos e Condições.

*Campos obrigatórios