• Facebook
  • Google Plus
  • Apple
  • Android
  • Mobile
  • RSS
MINI Kitesurf Odyssey tenta bater recorde mundial
Publicado em 11.Sep.2013

Da foz do Douro à Marina de Lagos, sempre em kitesurf, numa viagem sem paragens. É este o desafio da MINI Kitesurf Odyssey, uma aventura NOT NORMAL que irá levar ao limite o ex-campeão nacional de kitesurf Francisco Lufinha, que com este percurso de cerca 290 milhas náuticas (aproximadamente 538 km), se propõe bater o atual recorde do mundo de distância percorrida em kitesurf sem paragens (199 milhas náuticas, cerca de 370 km).

“Uma ideia com vários anos, este desafio está agora mais perto de se concretizar graças ao apoio da MINI Portugal”, afirma o jovem atleta.

“Já fiz este percurso várias vezes de veleiro, mas, desde que comecei a praticar kitesurf, em 2002, sempre me questionei se seria possível fazê-lo em kite. E uma forma de dar espectacularidade a esta aventura era encontrar um recorde que pudesse ser batido o que torna ainda mais desafiante esta odisseia”, acrescenta.

Para concretizar este desafio MINI, uma tarefa que não se afigura fácil, Francisco Lufinha tem seguido um programa rigoroso de preparação. “Há vários meses que estou com uma preparação intensa, tanto a nível físico como nutricional. A minha alimentação mudou. Tenho feito muitas horas de natação, bicicleta e, claro, de kite”, refere.

Lufinha tem pela frente muitas dificuldades. “O principal é ter vento constante durante todo o percurso. O ideal seria que soprasse de Norte/Noroeste com uma intensidade acima dos 15 nós”, afirma. “Depois, a navegação noturna. Uma coisa é estar num veleiro e outra é estar num kite. Fiz uma simulação, durante 24 horas, numa piscina que correu muito bem, apesar de ser desgastante em termos psicológicos”, avança.
De acordo com as previsões meteorológicas que têm estado a ser fornecidas pelo Instituto Hidrográfico da Marinha, apontam-se os dias 20, 21 e 22 de setembro como prováveis para o início da MINI Kitesurf Odyssey, estando sujeitos a diversas variáveis.

“Estes dias são a seguir à lua cheia e a escolha deste mês foi propositada, dado que existe uma grande probabilidade de ter boas condições”, conclui Francisco Lufinha.

A acompanhar este desafio estarão duas testemunhas que serão cruciais para a homologação do recorde de distância.

Post: Paula Capela Martins

Fonte: MINI Kitesurf Odyssey

Foto/Créditos: Hugo Vaz

Seja o primeiro
a comentar
este artigo.

Envie o seu comentário

Todos os comentários que colocar mostram o seu nome. Ao enviar um comentário está a aceitar os nossos Termos e Condições.

*Campos obrigatórios