• Facebook
  • Google Plus
  • Apple
  • Android
  • Mobile
  • RSS
José Braga deixa cargo de selecionador
Publicado em 25.Nov.2013
Seja o primeiro
a comentar
este artigo.

A Federação Portuguesa de Surf (FPS) e o técnico José Manuel Braga (na foto) chegaram a mútuo acordo para a saída do Seleccionador Nacional e da restante equipa técnica composta pelos treinadores Pedro Barbudo e Eduardo Birra.

Este acordo entre a FPS e o conceituado técnico encerra a terceira passagem de José Braga pelo cargo de Seleccionador Nacional, tendo a sua primeira comissão decorrido entre 1989 e 90, quando se formou a primeira Seleção completa para competir no Eurosurf de Aveiro, em 89, no qual Portugal conquistou o terceiro lugar.

Regressou entre 1996 e 2000, período durante o qual conquistou o primeiro grande título internacional do surf nacional: o Eurosurf de 1997, em Bundoran, Irlanda. Mas logo em 1996, o prenúncio de sucesso: título do Eurojunior e sétimo lugar no Mundial (ISA World Surfing Games) dos EUA, em Huntington Beach. José Braga saiu então em 2000, numa altura grande instabilidade da FPS, sucedendo-lhe Manuel Rui Costa e Silva entre 2000 e 2003, altura em que José Braga regressa à Federação para o período de maiores sucessos das Selecções nacionais. Em 1998, a Seleção Nacional chega ao quarto lugar do Mundial de Carcavelos; em 2005, Portugal reconquista o Eurosurf em casa, na Caparica, e confirma-se como a nação europeia de topo dois anos depois, revalidando o título europeu, em França 2007.

No panorama mundial, Portugal é sexto classificado nos Mundiais da Califórnia (2006) e na Caparica, em 2008. Em 2011, José Braga e a Seleção Nacional completam um ciclo histórico, regressando à Irlanda, a Bundoran, para repetir o triunfo de 1997.

“Para a Federação Portuguesa de Surf e para mim, em particular, o José Braga é uma figura incontornável na evolução e desenvolvimento da FPS. Foi com ele ao leme da Selecção que alcançámos diversos títulos. Somos amigos há muitos anos e, de uma forma menos oficial, sabemos que podemos contar com a sua experiência sempre que tal se imponha necessário”, disse João Jardim Aranha, presidente da FPS.

FONTE e FOTO: Federação Portuguesa de Surf

Envie o seu comentário

Todos os comentários que colocar mostram o seu nome. Ao enviar um comentário está a aceitar os nossos Termos e Condições.

*Campos obrigatórios