• Facebook
  • Google Plus
  • Apple
  • Android
  • Mobile
  • RSS
A corrida vista por dentro: a escolha das sapatilhas adequadas
Publicado em 11.Dec.2013
Seja o primeiro
a comentar
este artigo.

No post anterior falámos sobre o impacto da corrida no corpo e como é importante escolher corretamente o acessório mais importante para quem pratica atletismo: as sapatilhas.

As sapatilhas não todas iguais. A diferença que salta mais à vista – e à carteira – é o preço, mas nem vamos entrar por aí. A escolha correta das sapatilhas implica conhecer o tipo de passada que o leitor tem. A forma como apoiamos o pé no solo e o ângulo com que o fazemos, é uma característica biomecânica individual que se pode dividir em três grandes grupos:
1) Pronador
2) Neutro
3) Supinador

bruno 3

O pronador tende a aterrar o pé no solo com o lado externo do calcanhar, passando as forças para o lado interno do pé (perto do dedo grande) na fase de propulsão.

bruno 1

O corredor com passada neutra faz o ataque e propulsão de maneira mais uniforme. O calcanhar aterra de forma horizontal e a propulsão é distribuída de maneira igualmente uniforme na frente do pé.

bruno 2

O supinador aterra com o lado externo do pé, solicitando menos o calcanhar e na fase de propulsão apoia igualmente a parte mais externa do pé (junto aos dedos mais pequenos).

Se pertence ao grupo das pessoas que têm a passada neutra, está com sorte. É a forma mais natural de correr e aquela que implica menos riscos de lesão a longo prazo. Se tiver uma tendência pronadora ou supinadora, existem formas de minimizar os esforços adicionais de compensação que o corpo é obrigado a fazer, usando o calçado adequado.

Como podemos identificar estas características individuais de passada? Há duas formas de o fazer e vamos explicá-lo no próximo artigo da série “A corrida vista por dentro”.

Bruno Rodrigues

Envie o seu comentário

Todos os comentários que colocar mostram o seu nome. Ao enviar um comentário está a aceitar os nossos Termos e Condições.

*Campos obrigatórios