• Facebook
  • Google Plus
  • Apple
  • Android
  • Mobile
  • RSS
A corrida vista por dentro: a melhor forma de correr com o GPS é leva-lo no braço
Publicado em 11.Feb.2014
Seja o primeiro
a comentar
este artigo.

No último artigo (http://aventura.ojogo.pt/2014/01/17/a-corrida-vista-por-dentro-gps-o-pequeno-treinador-de-bolso/) focámos algumas das maiores vantagens de correr com um telemóvel equipado com GPS. Estes aparelhos estão a tornar obsoletos os tradicionais relógios de pulso digitais, capazes de contar apenas o tempo percorrido e pouco mais. A não ser, claro, que o seu relógio de pulso esteja já equipado com GPS, mas o custo deste tipo de “gadget” só está, para já, ao alcance dos entusiastas. Falaremos deles num outro artigo.

Agora que já consultou a página do seu telemóvel e já se deu conta de que entre as centenas de funções que ele desempenha – para além das chamadas – existe um sensor de GPS, o desafio seguinte é perceber a melhor forma de o transportar consigo.

Levá-lo no bolso do casaco de treino (com um fecho, obviamente) ou de um corta-vento é apenas uma solução de recurso. A melhor maneira de o transportar nos seus treinos e corridas é usar um “armband”, o que em português de endurance quer dizer algo como uma bolsa de braço para corrida. Estes acessórios são feitos, na sua maioria, de neopreno, um material empregue nos fatos de mergulho, por exemplo. Este elastómero tem uma relação fácil com a água (com o suor, neste caso), deixa o corpo transpirar e tem propriedades elásticas. O velcro e uma película de plástico a cobrir o ecrã, completam os materiais empregues neste acessório que pode ser encontrado numa loja de material de desporto a preços contidos. Alguns dispõem ainda de umas pequenas bolsas ou reentrâncias para uma chave, ou para enrolar o excesso de fio dos auscultadores, se os usar.

gps 2

Se correr com o telemóvel no braço usando uma bolsa própria, ser-lhe-á mais fácil consultar o visor durante a corrida e pode até ouvir em alta voz (dispensando o uso dos fones), a voz sintética do seu pequeno GPS, dando-lhe conta da distância percorrida e do ritmo do último quilómetro. Na verdade, as informações capazes de serem expressas por voz são programáveis, quer no tipo de estatística, quer na periodicidade com que são fornecidas.

Existem bolsas de braço de vários modelos e tamanhos. Se o seu modelo de telemóvel for muito popular, a probabilidade é que haja uma bolsa concebida especificamente para o seu modelo, o que é preferível, uma vez que o aparelho ficará melhor fixado e os botões de volume e de ligar e desligar, bem como a entrada do conector dos fones, estarão completamente alinhados com o seu aparelho.

Um aviso: a grande maioria das bolsas não é impermeável, pelo que deverá ter alguns cuidados com a água. Quando ameaçar chuva, é conveniente levar um pequeno saco de plástico a envolver o aparelho antes de o introduzir na bolsa. E nas provas de estrada passe ao lado dos chuveiros de refrigeração que a organização disponibiliza e, acima de tudo, tenha cuidado com os trilhos de trail mais radicais que podem incluir travessias de riachos e ribeiras. Um passo mal dado e a consequente queda podem arruinar centenas de euros de eletrónica num estalar de dedos. A água e os componentes eletrónicos nunca se deram.

 

Bruno Rodrigues

Envie o seu comentário

Todos os comentários que colocar mostram o seu nome. Ao enviar um comentário está a aceitar os nossos Termos e Condições.

*Campos obrigatórios