• Facebook
  • Google Plus
  • Apple
  • Android
  • Mobile
  • RSS
A hidratação faz parte da nutrição
Publicado em 28.Aug.2014
Seja o primeiro
a comentar
este artigo.

O Núcleo de revisão científica da Sociedade Espanhola de Nutrição Comunitária (SENC) acaba de publicar um suplemento especial com as principais conclusões do I Congresso Internacional e III Nacional de Hidratação, realizado em Espanha, abordando três temas principais: A água que é um nutriente essencial obtido através de diferentes alimentos e bebidas, como parte da nossa dieta, e todas as bebidas não alcoólicas com pelo menos 80% de água são fonte de hidratação, especialmente em condições ambientais específicas de calor; O trabalho científico publicado na Revista Espanhola de Nutrição Comunitária (RENC) confirma que há agora uma maior consciencialização da população para a importância de se estar devidamente hidratado durante todo o dia. A Autoridade Europeia para a segurança Alimentar (EFSA), estabeleceu a necessidade de, como regra geral,se beber entre 2 e 2,5 litros de líquidos por dia; Para além das conclusões do Congresso, a edição da Revista Espanhola de Nutrição Comunitária também inclui o resumo das dez melhores intervenções apresentadas no evento o que demonstra a excelência de trabalhos científicos nesta área.

A hidratação tornou-se um fator de primeira instância com reconhecida importância no campo da nutrição e da saúde em geral, apesar de ser uma área de estudo científico relativamente nova. Tal facto é demonstrado pelo amplo número de pesquisas que têm surgido e a elevada atenção que os investigadores e especialistas em nutrição têm mostrado relativamente a este tema.

Esta é uma das principais conclusões que os especialistas destacaram do I Congresso Internacional e III Nacional de Hidratação, realizado em Espanha. Os resultados foram publicados na última edição da Revista Espanhola de Nutrição Comunitária (RENC), uma publicação da Sociedade Espanhola de Nutrição Comunitária (SENC) e uma das publicações de maior prestígio e impacto nesta área em Espanha. As conclusões do Congresso destacam o papel da água com o um nutriente essencial para o ser humano, e a forma como se pode obter através do consumo de diferentes alimentos e bebidas. Neste sentido, destaca-se que todas as bebidas não alcoólicas com mais de 80% de água e menos de 50 mEq / litro de sal podem ser uma importante fonte de hidratação, principalmente em condições ambientais específicas de calor.
“O público em geral está a ficar cada vez mais consciencializado da importância de estar devidamente hidratado ao longo de todo o dia e que podemos obter a água
necessária através do consumo de alimentos e bebidas que são parte regular da nossa dieta”, refere o Dr. Lluís Serra-Majem, Catedrático de Medicina Preventiva e Saúde Pública da Universidade de Las Palmas de Gran Canaria, Presidente da Fundação para a pesquisa em Nutrição e Presidente da Academia Espanhola de Nutrição e Ciências da Alimentação, um dos responsáveis por estas importantes conclusões.

O artigo, publicado na RENC, reforça a importância crucial dos diferentes papéis que a água desempenha no nosso corpo, incluindo o transporte de nutrientes, eliminação de resíduos, a regulação da temperatura, assim como das diferentes funções estruturais e lubrificantes. Neste sentido, o professor Dr. Javier Aranceta, presidente do Comitê Científico do SENC e diretor da Revista Espanhola de Nutrição Comunitária, acrescenta que “este I Congresso Internacional e III Nacional de Hidratação, tornou-se um marco não só para a comunidade científica, mas também para toda a sociedade em geral, que está a começar a reconhecer a importância de um estado de hidratação adequado para uma saúde equilibrada”.

“A Agência Europeia para a Segurança Alimentar (EFSA) indica que deve ser estabelecida a necessidade diária de consumo de água e líquidos entre 2 e 2,5 litros em homens e mulheres adultas”, refere o Prof. Dr. Ángel Gil, Catedrático de Bioquímica e Biologia Molecular da Universidade de Granada e Presidente da Sociedade Espanhola de Nutrição e da Fundação Ibero-Americana de Nutrição (FINUT). “Mas, infelizmente, ainda se encontram muitos países vizinhos, onde estas recomendações não são levadas a cabo. Isto indica que, embora indo na direção certa, ainda temos um longo caminho a percorrer”.

Grupos particularmente vulneráveis, como crianças, mulheres grávidas e em período de amamentação, além dos idosos, continuam a ser os grupos mais vulneráveis a sofrer de uma hidratação insuficiente, segundo concluem os especialistas, sem retirar o foco de outros grupos com menor risco. “Em geral, uma desidratação resultante da perda de pelo menos 2% da massa corporal, tem impacto a nível físico, mas também em outras áreas, porque afeta o humor, a capacidade cognitiva, a atenção, e inclusivamente a memória de curto prazo “, reforça o Prof.Dr. Serra. “Não estamos a falar de um problema trivial, uma vez que a ingestão insuficiente de líquidos pode também levar a mudanças na atividade cerebral e até mesmo na função neurotransmissora”.
Segundo refere o Prof Dr. Gil, “estamos perante uma causa de mortalidade e morbilidade que podemos facilmente evitar. Tanto assim é que, com o exemplo, simplesmente aumentando a ingestão diária de líquidos, os doentes com dores de cabeça podem reduzir tanto a intensidade com o a quantidade destes episódios”.
Investigação de qualidade sobre hidratação Além das conclusões citadas, a revista também incluiu os resumos de uma seleção das dez melhores comunicações orais e posters apresentados durante o congresso, bem como todas as pelestras apresentadas. “Estes trabalhos são um excelente exemplo da eficaz e abundante investigação que está a ser feita em Espanha e noutros países em relação à importância da hidratação no nosso organismo”, comenta o professor Dr. Aranceta. “Encontramo-nos numa fase em que este tipo de trabalhos são imprescindíveis partindo de diferentes pontos de vista, como a nutrição, o estilo de vida, o exercício e até mesmo as ciências bioquímicas. É a única maneira de conhecer cada vez melhor tanto as causas como a eficácia de uma boa hidratação”, conclui o especialista. Mais de 1.000 especialistas em hidratação juntos num mesmo fórum.

O I Congresso Internacional e III Nacional de Hidratação conseguiu convocar mais de 1.000 especialistas de 21 países, com a finalidade de partilhar experiências e conhecimentos científicos sobre a importância de manter uma correta hidratação para saúde. O fórum acolheu 24 artigos de especialistas nacionais e internacionais e resultou na apresentação de 91 investigações inéditas durante todo o Congresso.

Envie o seu comentário

Todos os comentários que colocar mostram o seu nome. Ao enviar um comentário está a aceitar os nossos Termos e Condições.

*Campos obrigatórios